Oi oi gente, essa vai ser a minha primeira resenha de livro, e nada melhor do que começar com um livro que me fez entrar no mundo dos livros e fanfics enquanto eu ainda estava no ensino médio. Como eu posso começar a falar de Sábado à Noite? Comecei a ler a fanfic (baseada em McFLY) e posso dizer que acompanhei desde o lançamento do livro independente (graças a minha amiga) até o lançamento oficial pela editora Generale. Fui no bate-papo e tive o prazer de conhecer a Babi, e gente, não sei se é o sotaque do Rio (que você pode até achar irritante, mas é só até ouvir ela falar) ou a forma dela de conversar com você de igual pra igual, mas ela me fez ficar ainda mais encantada com a história. Mas, vamos para o que interessa, vou tentar não dar spoilers! (yn)

san 1

No primeiro livro, Sábado à Noite, a história se passa basicamente no ensino médio, onde os personagens principais são divididos em dois grupos: as meninas são as mais populares e queridinhas da escola, enquanto os meninos, bom.. eles são os marotos, né? A história começa a ganhar forma, quando a professora de artes decide escolher as duplas para um trabalho durante as próximas aulas, e coincidentemente (ou não) ela acaba juntando a Amanda e o Daniel. Os dois meio que tem uma paixão super mal-resolvida, o que acaba deixando os encontros para o trabalho de artes cada vez mais emocionante e com diversos problemas também. E como se não bastassem os encontros para o trabalho, o diretor do colégio resolveu fazer um baile todo sábado a noite e chamou a banda Scotty (do filme Eurotrip sim), com vários mascarados que cantavam músicas que pareciam ter sido escritas baseadas na vida da Amanda.

O livro tem muito clichê sim, tem muito mimimi sim, mas não é só isso não. O livro ainda aborda o tema amor x amizade, afinal uma amiga da Amanda acaba gostando do mesmo cara que ela (o que teria sido resolvido muito fácil com uma boa comunicação, mas né.. a história se passa no ensino médio, e no ensino médio a gente faz um drama mexicano para absolutamente tudo… então acaba sendo aceitável). Já perdi a conta de quantas vezes eu li esse livro, sério, e todas as vezes eu acabo ficando com um sorriso idiota e esperando que o mesmo aconteça comigo (apesar de já ter saído do ensino médio).

san 2

Já o segundo livro, “Sábado à Noite – dos bailes para a fama” fala mais uma vez sobre amizade, superação e sobre um amor que vem sendo construindo com o tempo. É um pouco difícil comentar sobre esse sem dar muito spoiler, mas entre brigas e partidas de paintball (que no livro é super fofo, mas na real você acaba totalmente roxa), bailes aos sábado com novos integrantes e um festival de música que irá mudar a vida de todos, Amanda e Daniel tentarão se acertar mais uma vez. Enquanto isso, os marotos que eram detestados por todos, acabaram virando os queridinhos da vez, mas será que eles vão ter maturidade para enfrentar isso e conquistar o coração das meninas? Hmmm lê ai pra descobrir 😛

san 3

E o terceiro livro, “Sábado à Noite 3 – Com amor e música” começa com o reencontro dos personagens, e dos sentimentos que acabaram se afastando com o tempo. Conhecemos o lado bad boy do Daniel, que sempre foi a pessoa mais romântica e fofa e atrapalhada do mundo, ele está literalmente vivendo de sexo, drogas e muito rock ‘n roll. E um lado paciente da Amanda, que amadureceu demais entre o segundo e o terceiro livro (ok, que ela foi obrigada, né? mas enfim…). O final do livro nos leva de volta ao ensino médio, e acho que basicamente é assim quando está apaixonada, você age como alguém do ensino médio, sendo totalmente exagerado e se sentindo vivo. Embora o final seja clichê, você não consegue não se emocionar, e ao fechar a página dá aquele aperto no coração, porque você percebeu que encerrou aquele ciclo. Falo isso, porque pra mim, essa trilogia me lembra demais do ensino médio, muitas referências ao McFLY, e por favor, o Caio está literalmente MARAVILHOSO nesse último livro, ele está mais Tom do que nunca, então não, não tem como não se apaixonar por ele.

san-trilogia

O que eu posso afirmar é que com toda certeza do mundo é impossível não comer brócolis com miojo sem lembrar de sábado a noite, é impossível ouvir falar de um baile de máscaras sem lembrar dos marotos, é impossível não querer dançar quando toca All My Loving ou como não querer bailes todos os sábados a noite? Quando termina o livro, você acaba virando amiga de todos os personagens, e deve ser pela forma como a Babi retrata isso, ela escreve de uma forma que não fica cansativo, não fica chato, você lê e parece que está ouvindo a história de um amigo, e na verdade você está, porque você virou amiga deles mesmo.

Marcadores dos três livros <3
Marcadores dos três livros ❤
Autógrafo no 2º livro... e ps que ainda estou procurando o Bruno :)
Autógrafo no 2º livro… e ps que ainda estou procurando o Bruno 🙂
Lugarzinho especial para a trilogia na minha estante :)
Lugarzinho especial para a trilogia na minha estante 🙂

Enfim, obrigada Babi Dewet, por me manter horas e horas (como uma deusa) entretida seja na internet, no metro, no ônibus ou em qualquer outro lugar lendo os seus livros e obrigando todos os meus amigos lerem para sofrer comigo por não encontrarmos um Daniel, ou um Bruno, ou um Caio ou um Rafael 🙂

muito amor

Agora você quer saber aonde comprar esses livros maravilhosos? Clique aqui e encontre o melhor preço 😀

Por hoje foi só isso, e você já conhecia essa trilogia? Qual é o seu personagem preferido? 😀

Anúncios