Você com certeza já ouviu uma frase parecida com essa “ai, você só gosta de quem não gosta de você.. fulano ta ai, fazendo tudo por você e você fica ignorando ele”. Você já pensou que fulano só está fazendo tudo pra mim, porque eu não estava na mesma vibe que ele?

Eu percebi que estamos acostumados a idealizar que queremos alguma coisa, vamos dizer assim, eu sempre quis alguém que me escutasse, respeitasse meu gosto musical (nem precisava escutar, só respeitar mesmo), fosse inteligente, simpático com as minhas amigas, e ah.. eu casaria na hora se, além de tudo isso, o cara ainda fosse fofo comigo. Pois bem, essa, na minha cabeça de 17 anos, era a minha definição de cara perfeito. Ok, enquanto eu não encontrava esse tal príncipe encantado, eu vivia a minha vida do mesmo jeito, acabei conhecendo diversos “caras errados” que na verdade, eram pessoas totalmente diferentes do tal esteriótipo que eu defini como ‘meta de casamento’, mas isso não quer dizer necessariamente que eu odiava todos eles. Na verdade teve uns que eu até gostei demais. E do nada, num belo dia aquele tal “par perfeito” chegou. E eu fiquei completamente apavorada. Sabe aquela frase “não é você, sou eu?” pois então, eu sempre amaldiçoei ela, e queria matar quem me falasse isso, mas pela primeira vez, eu entendi o que ela queria dizer. Ele realmente era ‘perfeito’, mas eu… Eu já tinha mudado tanto, já tinha vivido tanta coisa, que acabei esquecendo daquilo que tinha planejado quando tinha 17 anos, sabe? É errado ser assim? Pode até ser, mas vai falar que com você nunca aconteceu a mesma coisa ou pelo menos um pouco parecido?

Você se engana que quer um “príncipe encantado” até de fato encontrar um, porque na realidade toda mulher só quer mesmo um homem de verdade. Sabe.. chega uma hora, que nós mudamos as nossas prioridades… não é errado, é apenas uma consequência das nossas escolhas. Um relacionamento “perfeito” acabaria caindo no tédio e os dois ficariam infelizes, não sei, não consigo imaginar um casal 100% do tempo feliz e que nunca brigue.

Deixamos de notar o tal “cara certo” porque estamos cegos em busca do tal príncipe encantado, não é como se ele não existisse, porque ele até existe, mas de fato, não é o que você precisa. Você definitivamente não precisa de um príncipe, você precisa de alguém real e um pouco chato na verdade, que seja o oposto de você, porém que esteja disposto a fazer as coisas com você e por você. Sabe quando o seu prato preferido acaba de chegar na sua frente e você está morrendo de fome? Então, isso pode até parecer uma brincadeira, mas na verdade, você precisa sentir isso, precisa de alguém que te faça feliz, e aí sim, você pode dizer que sua vida é bem melhor que um conto de fadas, porque ela é real.

Anúncios